Honda City 2013 muda pouco, mas corta versões e preços.

New Honda City 2013

 

A Honda iniciou o ano em que completa 15 anos de Brasil com o lançamento do Civic 2012, primeiro modelo da marca produzido no país e que, em sua nona geração, mostrou mudanças de conteúdo consideráveis em relação à anterior, embora não tenha atingido aprovação unânime — principalmente no que se refere ao seu visual, pouco alterado.

 

New Honda City 2013

 

Há pouco mais de um mês foram apresentados o CR-V 2012, bastante diferente e importado do México, e o Fit 2013, fabricado em Sumaré (SP) desde 2003. Enquanto o crossover efetivamente mudou de geração, no hatch apenas pequenas alterações estéticas foram feitas.

 

New Honda City 2013

 

Agora chegou a vez do Honda City 2013, terceiro modelo a ser produzido pela marca no Brasil (desde 2009). Como era de se esperar, o carro que carrega o rótulo de “Fit sedã” — embora mais completo — seguiu o exemplo do “irmão menor” e, em sua primeira reestilização em três anos de Brasil, também não mudou muito, apresentando apenas um face-lift externo e a inclusão de itens de conforto e segurança em novas versões.

 

New Honda City 2013

 

A Honda divulga que, para acompanhar a padronização mundial do modelo, o novo City teve 344 itens modificados. Visualmente, porém, o que se observa externamente, em qualquer das suas versões, são apenas os novos parachoques dianteiros e traseiros, a grade cromada sobre a maior entrada de ar frontal e novos faróis, lanternas traseiras e rodas. Itens que tipicamente sofrem alterações numa reforma de meio de ciclo.

 

Na parte interna, além do painel à parte com informações sobre autonomia, consumo instantâneo, consumo médio, hodômetro parcial e hodômetro total, o que muda é apenas a cor da iluminação do painel de instrumentos que passa a ser azul, e a cor do painel central, de prata para grafite.

 

A capacidade do tanque de combustível, a exemplo do Fit 2013, cresceu de 42 para 47 litros, aumentando a autonomia. O motor continua sendo o i-VTEC Flex (com controle variável nas válvulas) de 1,5 litro, com 115 cv a 6.000 rpm (gasolina) e 116 cv a 6.000 rpm (etanol) e torque de 14,8 kgfm a 4.800 rpm.

De resto, o novo City é praticamente o mesmo do ano-modelo anterior: câmbio manual ou automático de cinco marchas, sistema de som com rádio CD-Player (MP3/WMA) e entrada auxiliar (P2/USB, menos na versão DX), regulagens de bancos e volante manuais, bancos traseiros reclináveis (fora a versão DX), porta-malas com capacidade para 506 litros, air bag frontal para motorista e passageiro etc.

Honda apresenta linha 2013 do City com novidades estéticas.

Novo Honda City 2013

 

No seu ano de debutante no mercado brasileiro, a Honda apresenta seu quarto lançamento para o País – o Civic iniciou a saga, seguido pelo CR-V e mais recentemente o Fit. Agora foi a vez do sedã compacto, considerado “premium”, City trazer novidades ao consumidor nativo, três anos após seu lançamento no mercado nacional. O modelo recebeu novidades estéticas – as mesmas do modelo tailandês –, reposição de versões para a gama e pequeníssimas mudanças na parte mecânica. A apresentação à imprensa aconteceu nesta sexta-feira (20).

 

Novo Honda City 2013

 

Como dá para notar nas imagens que ilustram nesta matéria, a principal intenção da Honda foi dar um ar de maior sofisticação ao três-volumes. Na dianteira, o City 2013 apresenta uma nova grade, com entradas mais abertas e acabamento em cromado. O para-choque também é novo, apresentando recortes e detalhes agressivos. Na lateral, a única novidade são as novas rodas, de 15 ou 16 polegadas dependendo da versão. Já na traseira, o carro adotou nova iluminação interna das lanternas e um novo aplique preto que abrange os refletores na base do para-choque.

 

Novo Honda City 2013

 

A gama de variantes do Honda City ficou menor. Antes, o automóvel era comercializado em quatro modelos diferenciados: DX, LX, EX e EXL, todas oferecidas com câmbio manual ou automático – com exceção desta última, que na linha 2012 perdeu a transmissão manual. Agora, o Honda poderá ser encontrado somente em três versões: DX, LX e EX, sendo que esta primeira estará disponível apenas com câmbio manual e a última com a opção automática, enquanto na intermediária o cliente pode optar pelas duas transmissões.

 

O Honda City LX adotou na sua lista de equipamentos de série freios ABS e sensor de estacionamento traseiro. A EX também ganhou sensor de estacionamento, bancos revestidos em couro, tweeters, borboletas atrás do volante para passagens de marchas manualmente, entre outros. O DX segue sem nenhuma mudança.

 

Debaixo do capô, continua o motor 1.5 i-VTEC Flex de 115 cv (gasolina) e 116 cv (etanol) e 14,8 kgfm de torque máximo a 4.800 rpm. O tanque de combustível passou de 43 para 47 litros de capacidade, assim como aconteceu com o Fit, já que ambos utilizam a mesma plataforma.

 

Confira abaixo a tabela de preços do Honda City 2013:

 

Honda City DX manual – R$ 53.620

Honda City LX manual – R$ 58.990

Honda City LX automático – R$ 62.190

Honda City EX automático – R$ 66.855

Novo Honda City 2013 está chegando.

Novo New City 2013

 

O novo Honda City 2013 está circulando pela rodovia dos Bandeirantes, perto de Santa Bárbara d’Oeste, interior de São Paulo — região boa para flagrar carros da marca japonesa, diga-se.

 

Das várias fotos que ela enviou, selecionamos duas: uma que revela a dianteira do sedã, outra que mostra a traseira. Elas estão no final deste post.

 

Novo New City 2013

 

O facelift do sedã compacto, que enfrenta concorrência de modelos como Ford New Fiesta e, menos diretamente, de Volkswagen Polo, Fiat Linea (sim, este é o lugar dele) e Kia Cerato, será mostrado oficialmente no próximo dia 20. Não custa esperar pelas informações técnicas, fotos detalhistas e, o principal, a lista de preços. Item no qual a Honda não pode vacilar, porque parece que o novo Hyundai Accent está a caminho.