JAC ganha sotaque alemão com SUV SII e novos J3 e J6.

JAC J2 s2 2013

 

Uma das anfitriãs do Salão do Automóvel de Pequim, a JAC Motors tratou de alçar o best seller J3 e a minivan J6 a um novo patamar de qualidade. Além disso, a marca chinesa apresentou um novo trunfo, o SUV compacto SII. Os três produtos, que já contam com passaporte e devem tirar visto de entrada no Brasil em breve, têm inspiração clara: foram criados levando em consideração os ensinamentos da escola alemã.

 

A grande estrela do estande da marca tem nome peculiar. A JAC decidiu abandonar a letra J, inicial de seus modelos mais conhecidos, por conta da carroceria maior do SUV, e apostou na curiosa combinação curiosa SII, ou S2. Quem é ligado na linguagem da internet, enxerga neste par a simbologia para “coração“. Já geeks e fissurados em eletrônicos e celulares farão correlação com um celular coreano dotado de sistema Android e principal rival do onipresente iPhone.

 

JAC J2 s2 2013

 

Dentro do universo automotivo, o utilitário esportivo da JAC suscitará outras muitas comparações. Desenvolvido totalmente pelos centros de estilo da marca na China e em Turim (Itália), o SII apresenta soluções mecânicas de ponta, mas ainda dá margens a conclusões diversas sobre sua “inspiração”. Afinal, é impossível deixar de pensar no coreano Hyundai ix35 ao observá-lo pela primeira vez. A lateral do SII tem porte a ângulos que remetem ao Chevrolet Captiva, enquanto a traseira tem lanternas idênticas às do alemão Audi Q5, mas que ainda podem ser modificadas.

 

Isso porque o SII ainda é um conceito, e sofrerá correções de estilo antes de chegar ao mercado, no final de 2013, primeiro na China e posteriormente no Brasil. Em nosso país, será a primeira investida da JAC num segmento de maior valor agregado. Aqui na China, porém, mostra um passo à frente da JAC em termos de produto, equipamento e tecnologia. Até então, o SUV oficial da marca da estrela chinesa era o M1, um modelo que foi mantido longe do Brasil à força. O motivo é bastante compreensível: o M1 é um clone da primeira geração do Hyundai Tucson.

Nissan adianta nova geração do Sentra na China

Nissan Sylphy 2013

 

E cada vez mais as montadoras apostam em automóveis globais e está cada vez mais comum lançamento de um veículo que substitui dois modelos de uma vez só. A Nissan, por exemplo, está seguindo este caminho com a nova geração do sedã médio Sentra, que chega para substituir a atual geração do carro e também o Sylphy, versão do carro a ser destinada ao mercado asiático. A apresentação do novo Nissan Sentra acontece nesta e na próxima semana, durante o Salão do Automóvel de Pequim, na China.

 

Nissan Sylphy 2013

 

Apesar de ser um modelo mais requintado e superior em todos os quesitos, o novo Sentra se assemelha, no visual, com o irmão menor Versa. A parte dianteira é marcada pela imponente grade cromada e os faróis angulosos, agora com iluminação em LEDs. Na lateral, prevalece o forte vinco que nasce nos faróis e termina nas lanternas, e também o conjunto de (três) janelas. A traseira, por sua vez, apresenta um desenho harmoniso com lanternas que invadem o porta-malas, também com iluminação em LEDs.

 

Nissan Sylphy 2013

 

Por dentro, o Nissan aparenta ter acabamento esmerado e tem volante parecido com o do novo Tiida. A alavanca de câmbio continua em uma posição elevada (porém, mais baixa) e há no console central um sistema multimídia com direito a navegador GPS. Aos arredores da alavanca de câmbio e nas portas há acabamento em madeira.

 

Assim como o novo Altima, a plataforma do Sentra/Sylphy é modular. O motor que equipa o sedã médio é um 1.8 litro, associado a uma transmissão manual ou automática CVT. O carro terá suas vendas iniciadas na China ainda neste ano, com produção em Guangzhou. De acordo com a Nissan, o novo Sentra será comercializado em 120 países até 2014, mas sem muitas informações divulgadas.